Eba! Meu primeiro post aqui!
Então. Pensei muito sobre o que escrever. O objetivo era algo rápido, intenso e reflexivo. Mas não deu. Simplesmente não sei o que escrever. Melhor, vou me corrigir, sempre tenho várias coisas pra falar/ escrever, mas sofro de dois problemas: o primeiro, esquecimento. O segundo  de não sei
Tá, mas como assim Janine? Tu sofre de não sei?
Exatamente. É simples e todos nós, hoje em dia, sofremos de não sei. Basta observar nossos diálogos do dia a dia. 
Não sei é uma das expressões mais usadas. Mas qual o motivo? O motivo é que realmente não sabemos o que fazer. Porque são muitas coisas. Um exemplo prático. O dia de boa parte da população se resume em: 1 – trabalho/ trabalho/ faculdade; 2 – trabalho/ trabalho/ trabalho; 3 – cuidar dos filhos/ trabalho/ cuidar da casa.
Acho que deu pra entender qual o objetivo né?!
Sofrer de não sei é não ter tempo pra fazer o que se gosta. Ou fazer aquilo que detesta! Ou não fazer nada. Quer ver?!
– Tu pretende trabalhar em que área depois que se formar?
Não sei. Ainda não escolhi. [na verdade a pessoa não sabe porque não pensou ou porque vai fazer algo que não gosta no futuro]
– Tu pretende ter filhos?
Não sei. Vai depender do trabalho, das condições financeiras. Essas coias!
– Tu vai fazer uma pós-graduação?
Não sei, mas acho que sim, porque todo mundo anda fazendo hoje em dia, não dá pra ficar pra trás né?! [dualidade]
Sofrer de não sei é agir no modo automático. É se privar das coisas. É dançar conforme a música, e não conforme se gosta. Sofrer de não sei é esperar que as coisas não piorem.
Anúncios