Walter Bishop disse essa frase, e ela nunca mais saiu da minha mente.
Não lembro exatamente quando comecei a ver Fringe…. Mas foi ano passado, no começo do ano, quando o meu “mestre” em seriados @ph_base me que também é um viciado em Fringe me mostrou, no começo eu era meio preguiçosa pra assistir eu confesso, mais depois de uns 5 pra 6 eps eu já estava totalmente viciada. É foi nessa época que perdi a vida social, de Fringe eu parti para outras series, não que eu não assistisse outras series mais não as acompanhava e era totalmente fã.

Fringe foi a primeira serie que me fez ficar acordada a noite pra esperar legendas, assistir na TV novamente todas as vezes que passava e fazer até mesmo amizades e inimizades.
Fringe pra mim é mais que uma somente série é uma parte da minha vida ( ta sei que foi meio fã de HP falando assim). Mais é assim, eu falo sobre Fringe, tem um botton com essa frase do titulo do post na minha mochila, são lições de vida.
Então para os leigos vou falar um pouco de Fringe:
 “Universos paralelos, cientista maluco que drogou crianças quando pequenas que com isso conseguiram poderes e por causa de suas experiências quase destruiu a chamada ‘outra dimensão'”.
 Bem ignorantemente falando é isso.
Mais vamos explicar melhor…
Segundo a Wikipédia #Fringe é isso ai:
“É um drama que explora a tênue linha entre a ficção científica e a realidade. Quando um acidente aéreo ocorre em Boston, matando todos os passageiros e a tripulação de forma chocante, a agente especial do FBI Olivia Dunham” (Anna Torv) é chamada para investigar. Depois que seu parceiro, o agente especial “John Scott”, quase morre durante a investigação, Olivia procura desesperadamente por ajuda e acaba conhecendo o “Dr. Walter Bishop” (John Noble), considerado o Einstein da nossa geração. Só há um problema: Walter esteve internado em uma clínica psiquiátrica pelos últimos 17 anos e a única forma de questioná-lo é pedindo ajuda a “Peter Bishop” (Joshua Jackson), o estranho filho de Walter.
Quando a investigação de Olivia a leva à manipuladora executiva de uma megacorporação chamada Massive Dynamic, “Nina Sharp”, esse trio improvável, ao lado dos agentes do FBI, “Phillip Broyles”, “Astrid Fansworth” e “Charles Francis”, vai descobrir que o que aconteceu com o voo 627 é apenas um pedaço de uma verdade maior e mais chocante.”

Achou interessante? Eu achei quando ouvi falar, e hoje é uma das séries que mais me faz perder o sono. Eu recomendo porque Fringe não é qualquer série, ela é baseada em contextos muito interessantes, afinal não podemos negar que J.J Abrams é um gênio quando se trata de séries, apenas de nunca ter conseguido passar do segundo ep de LOST ( okay, podem me apedrejar agora!)  mais é verdade, nuca gostei. Mais quando se fala em Alias eu tiro o chapéu! Fringe tem uma trilha sonora fascinante.Quando se escuta a musica da abertura, cara é de arrepiar.

Para quem quiser conhecer mais sobre a série recomendo esse site
O que eu mais gosto na série é o profissionalismo dos atores, Anna Torv esta em seus melhores momentos na terceira temporada, Walter esse não precisa de comentários, ele consegue nos fazer rir e chorar em questão de segundos. Quando os atores são realmente bons é muito diferente assistir uma série. É gratificante. Realmente uma experiência única.
E falando como Marketóloga: O valor percebido do seriado é muito grande. Os atributos que são adicionados a essa serie são de uma gama enorme.
Eu recomendo!

 
Para quem achou “nháá deve ser uma merda J.J deve ser maluquinho e pirar na batatinha com essa série e a Anna deve ser outra louca porque sempre gosta de coisas que tem ou ets, ou zumbis, ou universos paralelos”. Aqui vai meu desafio para você. Assista um episódio, vamos, não deve ser tão difícil, se depois desse ep, mesmo assim você não gostar, somos obrigados a aceitar sua opinião.
Mais se você gostar, volte aqui, e comente, seja mais um viciado em Fringe.
E quem já é fã da série deixe aqui sem comentário dizendo do que mais gosta da série.

Anúncios